Parasitas tiram o sono (e o lucro) dos pecuaristas, mas a ciência garante eficiência do manejo

Compartilhar

Por Humberto Moura, médico veterinário e gerente de produtos de animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal.

A pecuária brasileira, com seus mais de 215 milhões de bovinos, é uma atividade complexa. Mais do que a boa genética, importante para ter um rebanho voltado para a produção de carne de qualidade, e o correto manejo nutricional, para o necessário desenvolvimento zootécnico, o combate aos parasitas tem sido cada vez mais essencial para a garantia da saúde e do bem-estar dos animais e a consequente redução de prejuízos econômicos.

O clima brasileiro, predominantemente quente e úmido, mesmo nos períodos de temperaturas mais amenas, é ideal para a disseminação dos parasitas. Carrapatos, vermes e mosca-dos-chifres destacam-se entre os inimigos da produtividade que tiram o sono dos criadores.

Os endoparasitas (internos) e os ectoparasitas (externos) impedem o desenvolvimento pleno do gado, que não consegue demonstrar todo o seu potencial de desenvolvimento. Além de causarem problemas de saúde muitas vezes graves, com sintomas que afetam a qualidade de vida, os parasitas podem ser disseminados facilmente pela fazenda.

Por isso, é essencial o eficaz controle dos parasitas. Para começar, recomendo a manutenção da higiene em todos os ambientes da propriedade. Qualquer vacilo pode colocar em risco o bom trabalho realizado ao longo do ano pelos criadores. Protocolos sanitários adequados, com eficácia comprovada e cientificamente testados, representam o segredo do manejo de sucesso.

Assim, há redução nos manejos – o que também significa racionalização de mão-de-obra e de custos, o que agrega para a da produtividade (e da rentabilidade).

Presente no Brasil há uma década a Vetoquinol Saúde Animal – uma das 10 maiores indústrias veterinárias do mundo –, desenvolveu, testou e comprova a eficácia de Bullmax Premium, solução injetável composta por eprinomectina (4,8%) e fluazuron (10%), que tem apresentado alta performance nas fazendas de todo o país.

Essa solução moderna e eficaz ajuda a combater os parasitas internos e externos que sugam o lucro dos produtores na fase de recria. Essa associação de princípios ativos proporciona efeitos sinérgicos e ação sistêmica, atendendo às necessidades dos pecuaristas com tripla proteção efetiva – contra vermes, carrapatos e mosca-dos-chifres.

Escolher o tratamento ideal é o segredo dos pecuaristas de sucesso. Tenho orgulho de fazer parte de uma organização que ajuda a alavancar os bons resultados da pecuária nacional.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: