Polinutri inaugura fábrica dedicada para nutrição de ruminantes

Compartilhar

Setembro foi o mês marcado por mais um investimento dentro das operações da companhia

Diretor de Operações da empresa, Humberto Saad

A nova unidade está sediada no complexo industrial de Eusébio (CE), um investimento que sublinha o compromisso da Polinutri para atender a crescente demanda do mercado pecuário da região Nordeste. Dedicada à produção de Sais Minerais, a nova fábrica, totalmente automatizada, possui capacidade total para 12 mil toneladas por ano. “Até 2022 a nossa meta é preencher até 80% da sua capacidade. Este é mais um projeto estabelecido no plano de crescimento sustentável Polinutri”, informa o Diretor de Operações da empresa, Humberto Saad.

O Diretor Comercial e Marketing da Polinutri, Rogerio Luiz Iuspa, salienta que desde o início deste ano a empresa vem realizando inúmeros investimentos no segmento. “Como anunciado recentemente, contratamos mais profissionais para a nossa equipe da Unidade de Negócios Bovinos e agora, com a nova fábrica, nossas operações serão mais competitivas na região, isso porque, hoje, as fábricas de produtos para ruminantes precisam estar próximas dos clientes. Portanto, com mais este anúncio, quem ganha são os pecuaristas da região Nordeste”, salienta.

Dentre as vantagens, Rogerio destaca a logística, custos operacionais, rede de fornecimento de matérias-primas (macro ingredientes), além da eficiência, agilidade e proximidade junto aos clientes como alguns pontos importantes para a construção da fábrica na Unidade de Eusébio.

Ainda, segundo o profissional, o rebanho da região Nordeste representa cerca de 15% do total de cabeças em solo nacional. “Este número vem crescendo, com a transposição apostamos na intensificação e isso aumentará exponencialmente o número de animais”, prevê.

Diretor Comercial e Marketing da Polinutri, Rogerio Luiz Iuspa

Informações extraídas da Agência de Notícias do IBGE sustentam a exposição do executivo. De acordo com o órgão, o Nordeste puxou o crescimento do rebanho bovino nacional em 2019 até então com queda consecutiva apresentadas nos dois anos anteriores. A região, naquele ano, contabilizou 28,6 milhões de bovinos e apresentou o maior crescimento em números absolutos de 2019 com 756,3 mil cabeças a mais comparado aos outros estados. (Link para consulta: https://bit.ly/3zjigJc)

“Com o avanço das novas tecnologias de resfriamento e a genética a cada dia mais apurada e adaptada às diversas regiões do país entendemos que a pecuária no Nordeste terá um crescimento forte nos próximos anos. Por isso, nosso compromisso é estar junto ao produtor oferecendo o que existe de melhor na parte nutricional para que seus animais expressem ao máximo todo o seu potencial genético e com isso mais viabilidade ao negócio do produtor”, encerra Rogerio.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *