Uso de soluções multissítio é cada vez mais importante para o manejo da resistência de fungos da soja, diz pesquisador

Compartilhar

Fitopatologista Luís Henrique Carregal participou dos testes com Evolution, nova solução da UPL contra o complexo de doenças que afeta a soja

Na contramão do combate às mais importantes doenças da soja, que comprometem a produtividade da mais importante cultura agrícola do país, os agricultores enfrentam o desafio adicional de lidar com a resistência aos fungicidas. A utilização de formulações multissítio é defendida por fitopatologistas como uma forma eficaz para driblar esse cenário crescente. A UPL – uma das quatro maiores empresas de soluções agrícolas do Brasil – aposta na pesquisa e desenvolvimento estratégico para ofertar soluções para essa demanda.

Na visão do fitopatologista Luís Henrique Carregal, a tendência é que, de forma geral, essa pressão de seleção dos fungicidas para doenças e patógenos deve continuar. Em virtude disso, as estratégias para o gerenciamento de resistência são cada vez mais importantes.

“Atualmente, temos a ferrugem asiática resistente a três grupos químicos e a mancha-alvo também já apresenta sinais de resistência. O uso de soluções multissítio será cada vez mais importante para o gerenciamento da resistência e do manejo das doenças de forma geral”, explica o engenheiro agrônomo Luís Henrique Carregal, pesquisador da Agro Carregal, sediada em Rio Verde (GO), parte do grupo Eagle Team, formado pela UPL por profissionais especializados que trabalham para desenvolver soluções e estratégias inovadoras para a promoção do manejo de resistência e o combate ao complexo de doenças da soja.

Como membro do Eagle Team, Carregal teve a oportunidade de ser um dos primeiros a trabalhar – ainda em fase de testes – com o fungicida Evolution, que conta com a tecnologia multissítio. Ele se mostra extremamente satisfeito em participar do processo de ponta a ponta. “Trabalhamos com Evolution desde a construção da ideia até a efetivação no campo”, conta.

Marcelo Figueira, gerente de fungicidas da UPL Brasil, destaca que Evolution é resultado de um longo processo de pesquisa e desenvolvimento. “Diversos testes e ensaios de campo comprovaram a eficácia dessa nova solução. Isso reforça o compromisso da UPL em ajudar os agricultores a produzir cada vez mais e com sustentabilidade. Afinal, os fungos são os principais desafios da cadeia produtiva da soja: sem o tratamento adequado, esses inimigos da produtividade podem provocar perdas de até 80% da colheita da oleaginosa”, pontua.

Evolution na prática

Carregal relata que após a aplicação da nova solução da UPL foi possível notar redução não somente na ocorrência de doenças de final de ciclo da soja, como a mancha parda, mas também na mancha-alvo. “Os resultados foram bastante interessantes, uma vez que Evolution contém protioconazol, produto muito efetivo para o controle de manchas, e também mancozebe, que auxilia no manejo desse complexo de doenças, além da azoxistrobina, que favorece o combate à mancha parda causada pela Septoria glycines”.

Com o controle mais efetivo das doenças, Carregal ressalta que foi possível preservar o terço inferior das plantas por um maior período de tempo. Nesse processo, as plantações apresentaram mais qualidade e folhagens com verde mais intenso. Segundo o pesquisador, esse manejo proporciona plantas mais saudáveis e, consequentemente, aumento do desempenho das lavouras.

“Investimos muito na Agro Carregal, buscando a alta produtividade. Nosso objetivo é alcançar 100 sacas por hectare e já estamos chegando bem próximo desse patamar. O programa da UPL tem contribuído bastante para o manejo de doenças e permite que consigamos atingir essa meta”, afirma.

Uma das estratégias adotadas para a obtenção dos melhores resultados, de acordo com o pesquisador, é a aplicação dos fungicidas desde a fase vegetativa. “Em torno dos 25 dias, fazemos uma primeira pulverização com Tridium. Depois, entramos com a aplicação que chamamos de pré-fechamento, com Evolution, podendo ocorrer variações do momento de aplicação de acordo com as características fenotípicas do cultivar. Após 15 dias da segunda aplicação, realizamos mais uma aplicação de Evolution, e mediante a necessidade do desenvolvimento e controle do complexo de doença da lavoura, dentro do programa de soluções da UPL, realizamos uma última aplicação, 15 dias após a terceira aplicação, de Unizeb Gold mais um fungicida de sítio especifico”, completa.

Confira na íntegra o depoimento do engenheiro agrônomo fitopatologista e pesquisador, Luís

Henrique Carregal: https://www.youtube.com/watch?v=C0NEsXn3Qnw.

Para saber mais sobre Evolution, acesse http://www.evolutionupl.com.br.

Sobre a UPL

A UPL é uma fornecedora global de produtos e soluções agrícolas sustentáveis, com receita anual superior a US $ 5 bilhões. Somos uma empresa orientada por um propósito. Através do OpenAg™, estamos focados em facilitar o progresso de toda a cadeia de produção agrícola. Estamos construindo uma rede de conexões que está reimaginando a sustentabilidade, redefinindo a maneira como a indústria pensa e trabalha, de forma inovadora, aberta a novas ideias e novas soluções, enquanto atuamos fortemente em direção à nossa missão de tornar todo alimento mais sustentável. Como uma das maiores empresas de soluções agrícolas do mundo, nosso robusto portfólio consiste em produtos biológicos e soluções tradicionais de proteção de cultivos, com mais de 14.000 registros. Estamos presentes em mais de 130 países, com mais de 10.000 colaboradores globalmente. Para mais informações sobre nosso portfólio integrado de soluções para toda a cadeia de produção de alimentos, desde o tratamento de sementes até a mesa do consumidor, incluindo serviços e tecnologias digitais, visite upl-ltd.com/br/ e siga a UPL no LinkedIn, Instagram e Facebook.


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *