Polinutri realizou treinamento on-line em torno do equilíbrio e custos nas formulações de dietas para a pecuária de corte e leite

Compartilhar

Com a elevação dos preços das principais commodities agrícolas, Polinutri realizou treinamento com a Unidade de Negócios Bovinos para apoiar seus clientes no campo

São Paulo (SP), 2 de junho de 2021 – Um treinamento on-line realizado para a equipe técnica e comercial da Polinutri com o tema “Matérias-primas alternativas em dietas de vacas de leite: menor perda produtiva e custo alimentar” aconteceu em 28 de maio e reuniu o time da Unidade de Negócios Bovinos da Polinutri.

Responsável pela abertura do encontro foi a Gerente Técnica de Nutrição e Formulação para Ruminantes da companhia, Beatriz Venturelli, destacando a questão dos preços e muitas vezes a escassez de matérias-primas importantes para elaboração de dietas a custos competitivos, e por isso a importância do encontro. “Nosso objetivo foi auxiliar nosso time para dar todo o suporte para os nossos clientes de campo frente às demandas altamente desafiadoras vividas nesses últimos tempos”, destacou durante a abertura.

O palestrante convidado foi um dos principais especialistas da “nova geração” de nutricionistas, o Dr. Marcos Neves Pereira, médico-veterinário formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mestre em zootecnia e doutor Dairy Science pela Universidade de Wisconsin-Madison (Estados Unidos) e que hoje leciona pela Universidade de Lavras.

Segundo o especialista, os efeitos dos custos produtivos que acometem a atividade, R$ 100,00 a saca de 60kg de acordo com o Agromensal de abril do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (CEPEA, Esalq/USP), se tornou em um grande desafio para os profissionais formuladores de dietas.

Para ele, o efeito China exigiu criatividade para que as margens se tornem atrativas. “Não temos uma bola de cristal, o cenário é desafiador e não vejo algum tipo de melhora no curto e médio prazo. Por isso, calcular e se ater as possibilidades de introdução de substitutivos de forma regionalizada como a melhor saída para este período”, destacou.

“Este tipo de ação é uma preocupação presente no dia-a-dia da Polinutri. Por isso este tipo treinamento é comum para que possamos estar preparados para atender com eficiência os desafios que encontramos junto aos nossos clientes no campo”, pontuou Beatriz. 


Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *