lavoura de milho

La Niña terá baixa intensidade e curta duração

Compartilhar

La Niña terá baixa intensidade e curta duração na primavera, prevê Inmet.

Agron Home

Veja também: Trigo irrigado no Cerrado bate o sucessivo recorde

Prognóstico indica que, apesar de chuvas ainda não estarem normalizadas, plantio da nova safra já pode começar nas regiões produtoras.

As previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) apontam probabilidade acima de 70% para ocorrência do fenômeno La Niña na primavera de 2021, com curta duração e baixa intensidade.

“Caso ocorra, a tendência é que tenhamos chuvas abaixo da média na região Sul e ligeiramente acima da média na parte Sudeste e central do Brasil”, afirmou Márcia Seabra, coordenadora de meteorologia aplicada do Inmet, durante o evento “Perspectivas climáticas para a primavera 2021”, realizado nesta terça-feira (21/9).

No centro-norte, a tendência é de precipitação acima e próxima à média da primavera, com irregularidade de chuvas principalmente em outubro e dezembro. “Novembro deve ser o mês com chuvas mais regulares na parte centro-norte do Brasil”, destacou.

Na região Sul, no sul do Mato Grosso e em São Paulo, a tendência é de chuvas abaixo da média, principalmente entre outubro e novembro. “As chuvas devem ficar mais próximas à normalidade somente em dezembro nessas regiões”, observou Márcia.

Ela ainda comentou sobre o clima para o início do plantio da nova safra de grãos. De acordo com o zoneamento agrícola, algumas áreas de Centro-Oeste, Sudeste e Sul já estão aptas a plantar soja. “Apesar das chuvas ainda não estarem normalizadas, a janela de plantio já está aberta em diversas regiões produtoras”, complementou.

Em sua participação no evento, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, ressaltou a relevância dos modelos e previsões feitos pelo Inmet e reiterou a importância da atenção dos produtores rurais às épocas corretas do plantio e cultura de grãos e hortaliças.

Temperaturas

Para todo o trimestre, a previsão para grande parte da faixa norte do país, principalmente na região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), é de temperatura acima e dentro da faixa normal.

Por outro lado, o Inmet indica que em Minas Gerais, sul da Bahia e Espírito Santo devem ter temperaturas abaixo da média em novembro. “De uma maneira geral, quando analisamos o trimestre, vemos que as temperaturas devem ficar próximas à normalidade no Centro-Sul do Brasil”, salientou Márcia.

Parceria Inmet e Inpe

Miguel Ivan Lacerda de Oliveira, diretor do Inmet, ainda ressaltou no evento as parcerias para criar melhores modelos e estruturas de previsão. “Em parceria com a Conab, estamos preenchendo essa relação entre a produção rural efetiva e os dados de tempo e clima. E agora temos uma parceria com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) que vai economizar bilhões de reais e entregar um serviço de melhor qualidade que une as duas instituições”, frisou.

Segundo Gilvan Sampaio, coordenador de Ciências da Terra do Inpe, a parceria selada com o Inmet vai resolver um problema de pelo menos 30 anos, além de significar um “salto gigantesco” para a meteorologia nacional. “Ao trabalharmos com modelos desenvolvidos por cientistas brasileiros, teremos uma melhor representação de todos os biomas nacionais e um ganho efetivo na qualidade da previsão do tempo.”

—SIGA NAS REDES SOCIAIS —

Instagram: https://www.instagram.com/portalagron
Facebook: https://www.facebook.com/PortalAgron
Youtube: https://www.youtube.com/portalagron
Twitter: https://twitter.com/agrotwit
Grupo Telegram Agron pecuária: https://t.me/portalagron_pecuaria
Grupo Telegram Agricultura: https://t.me/portalagron_agricultura
Canal Telegram: https://t.me/portalagron
Site: https://www.agron.com.br
https://linktr.ee/Portalagron

Fonte: Revista Globo Rural. Por: Marcos Fantin. Imagem principal: Depositphotos.


Compartilhar

One thought on “La Niña terá baixa intensidade e curta duração

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *