cotação

Cepea: Indicador cotação boi, suínos, frango, soja e milho

Compartilhar

Cotação CEPEA (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, Indicador cotação boi, suínos, frango, soja e milho.

Veja também: Agricultura em áreas de conservação ambiental é liberada

BOI/CEPEA: Diferença entre preços médios de machos e fêmeas atinge patamar recorde

A diferença média entre os preços das arrobas dos animais machos e fêmeas prontos para abate, ambos comercializados no mercado paulista, registrou patamar recorde em maio, de acordo com a série histórica mensal do Cepea. Segundo pesquisadores do Centro de Pesquisas, esse cenário se deve à sustentação dos preços do animal macho e à queda nos valores da vaca. Na parcial deste ano (de dezembro/21 a maio/22), enquanto a arroba do boi gordo no mercado paulista apresenta ligeira desvalorização nominal de 0,55%, o preço da vaca registra queda de fortes 8,48%. Pesquisadores do Cepea indicam que, no caso do boi, os valores vêm sendo sustentados pela forte demanda internacional pela carne, sobretudo chinesa, e pela oferta enxuta – de acordo com dados da Secex, nos quatro primeiros meses de 2022, o Brasil exportou 341,39 mil toneladas de produtos de origem bovina (in natura, industrializada, miúdos entre outros) ao país asiático, forte aumento de 37% em relação ao mesmo período de 2021. Assim, a China foi destino de 48,02% do total exportado pelo Brasil neste ano, acima do observado no mesmo período do ano passado (44,62%) e do verificado em 2020 (37,1%), de acordo com dados da Secex. Já no caso da vaca, a proteína da fêmea geralmente é destinada ao mercado brasileiro, que, vale lembrar, atravessa um período de demanda enfraquecida, tendo em vista o fragilizado poder de compra de grande parte da população.

SUÍNOS/CEPEA: Valores caem no fim de maio, mas média mensal da carne supera a de abril

As médias mensais da carne suína na parcial de maio (até o dia 26) fecharam acima das de abril, sustentadas pelas fortes valorizações do início do mês. Segundo pesquisadores do Cepea, no geral, os valores do produto negociado no atacado da Grande São Paulo iniciaram maio em forte alta, influenciados pelas aquecidas demandas interna e externa. No entanto, no decorrer do período, a procura pela proteína diminuiu, e as vendas domésticas e externas perderam força, enfraquecendo também os valores de negociação da carne. No atacado da Grande São Paulo, a média mensal parcial da carcaça especial fechou a R$ 9,43/kg, 6,2% superior à de abril. Para a carcaça comum, a valorização foi de 5,7%, encerrando o mês de maio com média de R$ 9,08.

FRANGO/CEPEA: Média mensal da carne recua em maio

A média mensal de maio (até o dia 26) da carne de frango fechou abaixo da registrada em abril. Apesar da firme demanda internacional pela proteína brasileira e da consequente valorização do produto, a procura interna diminuiu, devido à retração dos consumidores – diante dos elevados patamares de preços. Esse cenário limitou a liquidez doméstica durante o mês, levando vendedores a reduzir os valores pedidos. Por outro lado, o valor médio da carne suína subiu no comparativo mensal, o que ampliou a diferença entre as cotações dessas proteínas, garantindo boa competitividade à carne de frango frente à concorrente. No atacado da Grande São Paulo, o frango inteiro congelado se desvalorizou 4,8% entre abril e a parcial de maio (até o dia 26), fechando o último mês com média de R$ 7,52/kg.

FARELO DE SOJA/CEPEA: Oferta se sobressai à demanda, e cotações caem no BR

A queda nos preços da soja em grão no acumulado parcial de maio (29/4 – 26/5) e a menor demanda doméstica por farelo de soja – visto que suinocultores e avicultores já haviam realizado contratos para recebimento de médio a longo prazo, não necessitando adquirir grandes quantidades no spot – pressionaram as cotações do derivado no último mês. A pressão foi acentuada por expectativas de que os importadores redirecionem as aquisições de farelo para a Argentina (a principal abastecedora global de derivados de soja), devido à entrada da nova safra naquele país. A firme procura por óleo de soja, sobretudo em meados de maio, também pressionou as cotações do farelo, o que resultou na menor participação desse derivado na “crush margin” em mais de 14 anos. Com base nos preços de soja, farelo e óleo de soja negociados no estado de São Paulo, a participação do farelo na “crush margin” calculada pelo Cepea chegou a 53% no dia 17, a menor desde a primeira quinzena de maio de 2008. Com isso, na média das regiões acompanhadas pelo Cepea, o preço do derivado caiu significativos 6,5% entre abril e a parcial de maio (até o dia 26). No entanto, diante da valorização externa, agentes brasileiros aproveitaram para negociar lotes de farelo para entrega em 2023. Assim, com base no porto de Paranaguá (PR), o preço FOB do produto para embarque em março/23 foi calculado em US$ 457,00/tonelada no dia 26, o maior da história, quando considerados os mesmos período e contrato de anos anteriores.

MILHO/CEPEA: Com agentes atentos ao desenvolvimento da safra, liquidez é baixa e cereal se desvaloriza

Em maio, os agentes do mercado nacional de milho estiveram com as atenções voltadas ao desenvolvimento da segunda safra brasileira e à semeadura nos Estados Unidos, atrasada pelo clima desfavorável. No Brasil, apesar das preocupações com a chegada de uma frente fria e a possibilidade de geadas em parte das regiões produtoras em meados de maio, a expectativa de safra recorde na segunda temporada continua – a Conab estima que a produção some 87,69 milhões de toneladas. Isso porque, segundo colaboradores do Cepea, a intensidade do fenômeno climático foi de baixa a moderada, o que não deve resultar em grandes quebras na produção. Já nos Estados Unidos, que está em período de semeadura, atrasos consideráveis nos trabalhos de campo vêm sendo registrados – segundo o USDA, 72% da área havia sido semeada até o dia 22, contra 89% no mesmo período do ano passado e 79% na média dos últimos cinco anos. Nesse contexto de incertezas quanto à oferta e de relatos de estoques confortáveis por parte dos consumidores brasileiros, a liquidez doméstica se manteve limitada durante o mês, e os preços recuaram na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea. Na parcial de maio (até o dia 26), a média do Indicador ESALQ/BM&FBovespa do milho, referente à região de Campinas (SP), fechou a R$ 87,46/saca de 60 kg, queda de 1,47% frente à média de abril. No acumulado do mês (de 29 de abril a 26 de maio), a desvalorização foi de 1,43%, com o Indicador fechando a R$ 86,99/sc no dia 26.

Fonte: Textos elaborados pela Equipe Cepea. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

One thought on “Cepea: Indicador cotação boi, suínos, frango, soja e milho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: