Giro do mercado do milho em alguns estados

Giro do preço do milho em alguns estados

Compartilhar

Saiba como anda o preço do milho em diferentes estados.

RIO GRANDE DO SUL: Indicações entre R$ 87,00 a R$ 90,00/sc

Segundo a Emater/RS, a próxima semana deve ser de tempo seco e muito calor em todo o estado do Rio Grande do Sul. Na média de temperaturas, o noroeste deve apresentar entre 26 a 29 graus de máxima, por exemplo, em que a entidade define: “os totais esperados deverão ser inferiores a 10 mm na maior parte da metade Sul. No restante do Estado, os valores deverão oscilar entre 10 e 30 mm na maioriadas localidades.”

A semana fechou com pouquíssimo movimento de negócios, e hoje, nossos correspondentes não reportaram absolutamente nada em negócios realizados no estado Nas indicações, R$ 89,00 CIF Marau, R$ 90,00 CIF Arroio do Meio, R$ 87,00 Ijui, R$ 87,00 Santo Ângelo. Para Safra nova em janeiro, sem indicação no porto, e indústria R$ 89,00 CIF Arroio do Meio para janeiro. Preços de pedra mantiveram-se em R$ 83,00 Panambi.

SANTA CATARINA: Mais milho importado; indicações mantém os mesmos níveis e não animam vendas

Os rumores vindos de Santa Catarina hoje levam a crer que negócios de milho importado foram realizados por indústrias mais ao sul do estado, ao nível de US$ 256,00, em preços na modalidade CNF. Há algumas semanas não ouvíamos esse tipo de negócio por aqui, até porque as indústrias andam plenamente abastecidas, o que também leva a crer que, caso seja confirmado, trata-se de uma entrega dezembro.

Ademais, distante dos rumores, o que permanece é a calmaria. Hoje no estado, os níveis de preços foram mantidos, em média de indicações de R$ 88,00 para milho tributado e até R$ 92,50 no diferido, o que não animou em nada vendedores. Nos preços balcão, Rio do Sul indica R$ 85,00 na saca.

PARANÁ: Negócios no oeste a R$ 90,00

Segundo o Deral, dentre todas as regiões paranaenses, a média de preços pagos ao produtor no dia de hoje (05), é de R$ 79,98 a saca. Esta média apresenta variação de -0,5% em relação à semana passada, quando o preço anunciado pelo órgão foi de R$ 79,57 a saca.

Nos Campos Gerais, compradores a R$ 90,00, onde a maioria dos lotes se encontra acima de R$ 93,00. Indicações de R$ 87,00 foram ouvidas em diversas regiões, como sudoeste, norte e extremo oeste, o que não despertou atenção do produtor.

MATO GROSSO DO SUL: Governo reduz ICMS, mas agro não é atendido; negócios no Oeste do estado

Diante de uma solicitação de empresas ligadas ao etanol, o governo do estado reduziu, no Mato Grosso do Sul, a carga tributária do ICMS sobre o transporte para produtos não agropecuários para outros estados. O decreto foi assinado no último dia 25, e na conta de especialistas, deve reduzir, em média, 33,72% na média de fretes do setor.

Negócios pontuais hoje foram vistos entre uma cerealista que atua nas cidades de Rio Brilhante e Montenese, próximas a Maracaju, a R$ 76,50 a saca. Ao que tudo indica, o destino final do milho será o oeste de Santa Catarina. Ademais, permanece a calmaria, e as indicações são de R$ 76,00 em Maracaju, R$ 78,00 em Dourados e Campo Grande, e R$ 75,50 em Ponta Porã.

MATO GROSSO: Negócios de 50K registrados nesta semana

Milho da safra 2021/21 foram negociadas 25k. Negócios realizados para exportação. São oportunidades de frete mais baixo por parte de ferrovia viabilizando a trading pagar preços 3 reais acima do mercado. Entra no mercado faz um navio ou dois e sai. No mercado interno preços na faixa de R$ 73,00 a 75,00/saca. Exportação entre R$ 75,00 a R$ 77,00.

Milho da safra 2022/2022 também foram negociadas 25k Milho futuro. Alguns negócios para exportação no início de semana nos níveis de R$ 67 a 72,00 para os meses de julho a outubro 2022. Mercado interno sem indicações para 2022.

Milho da safra 2023/23 Indicações na faixa de R$ 63,00 a 65,00/saca. Porém a distância é grande até a safra 2023, e o produtor está muito inseguro em relação a câmbio e, por isso, não houve negócios realizados.

GOIÁS: Volume de 103.866 tons de negociadas nesta semana

Cerca de 103.866 toneladas de milho foram negociadas nesta semana em Goiás, das quais 35.300 foram da safra 2021 e 68.566 toneladas foram da safra 2022, segundo informações dos compradores do estado.

Segundo dados da Secex, em um período de janeiro até novembro, o estado do Goiás exportou cerca de 1,6 milhões de toneladas a menos de milho. No ano passado, o volume apresentado para o período foi de cerca de 2,3 milhões, enquanto neste ano, o acumulado até 30 de outubro foi de uma redução de cerca de 700 mil toneladas ou 68,8%.Segundo relatam nossos correspondentes, as indicações no estado aumentaram em cerca de 1,9% por saca, onde em Rio Verde e Jataí estivem entre R$ 80,50 até R$ 82,00 a saca. No restante do estado, os preços variam entre R$ 77,50 até R$ 79,00 em indicações de compradores. Não ouvimos relatos de negócios.

MINAS GERAIS: Boletim logístico revela pequena queda de fretes em outubro; mercado calmo

O boletim logístico apresentado pela Conab apresentou queda nos preços dos fretes em Minas Gerais. Segundo a entidade, estes apresentaram, em sua totalidade, -6% em relação aos preços praticados em setembro. No ano, o acumulado é de 6% a mais. Os principais destinos em fretes foram ao mercado interno, com destaque para o destino Uberlândia.

O mercado apresentou-se mais uma vez em calmaria nesta sexta-feira (05), e tudo o que ouvimos foram indicações de venda cerca de R$ 2,00 acima do que o mercado pretende pagar. Em Araguari, indicações decompra a R$ 86,00 e intenções de venda a R$ 88,00; em Uberlândia, compradores indicam R$ 86,00 contra R$ 90,00 de vendedores. Sem reportes de negócios realizados.

Agron Home

Veja também: Dúvidas sobre a ferrugem asiática no Brasil

Fonte: T&F Agroeconômica. Imagem principal: Depositphotos/Belchonock(Olga Yastremska).


Compartilhar

One thought on “Giro do preço do milho em alguns estados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *