Silício pode reduzir o efeito do Alumínio?

Silício pode reduzir o efeito do Alumínio?

Compartilhar

Silício pode reduzir o efeito do Alumínio? O silício (Si) é o segundo elemento mais abundante nos solos, porém não se encontra na forma que as plantas são capazes de absorver. A absorção de silício pelas plantas dá-se de forma passiva, como ácido monossilícico, (H4SiO4), acompanhando a absorção da água.

Ainda que não seja considerado um nutriente essencial para o crescimento e desenvolvimento vegetal, em algumas culturas, especialmente gramíneas (Poaceae), a adição de Silício tem surtido efeitos benefícios na produtividade, desde que não haja nenhum fator limitante.

Um dos principais fatores limitantes da produtividade de culturas agrícolas, é o inadequado pH do solo e a presença de alumínio (Al) tóxico às plantas. Nessas condições o crescimento e desenvolvimento do sistema radicular das plantas fica limitado, o que restringe o volume de solo explorado, e com ele a absorção de água a nutrientes do solo. Além disso, níveis inadequados do pH do solo podem reduzir a disponibilidade de alguns nutrientes para as plantas, mesmo que eles estejam presentes em grandes quantidades no solo.

Figura 1. Disponibilidade de nutrientes do solo em função do pH.

Para as culturas do arroz e do milho, assim como para a maioria das plantas acumuladoras de Si, a disponibilidade do elemento no solo e sua consequente absorção pelas plantas estão intimamente relacionados ao pH do solo: quanto maior o pH, maior a disponibilidade do elemento no solo, levando, consequentemente, à maior absorção pela planta (Menegale et al., 2015).

Em plantas acumuladoras de Silício, efeitos positivos da adição do nutriente vêm sendo observado especialmente sob condições de estresses de natureza abiótica. Os ânions de silicatados aumentam o pH do solo, podendo fazer com que a atividade dos elementos tóxicos seja diminuída, precipitando-os em compostos insolúveis ou formando polímeros de baixa disponibilidade para as plantas (Rodrigues et al., 2011). Em outras palavras, em alguns casos, o silício pode atenuar o efeito tóxico causado pelo alumínio nas plantas.

Figura 2. Efeito do Silício e do Alumínio no comprimento de raízes de trigo em variedade resistente ao Alumínio (Jubilejnaja 50) e em variedade susceptível (GK Betadur).

O efeito atenuante do Alumínio tóxico resultante da adição de Silício em culturas agrícolas foi observado para arroz (Freitas, 2011); milho (Costa, 2012); arroz e mamona (Freitas, 2015) e cana-de-açúcar (Souza Junior, 2020) entre outros autores, destacando a capacidade do Silício em reduzir a ação deletéria do Al3+.

Cabe destacar que embora o Si possa atenuar e efeito tóxico causado pelo Alumínio em plantas acumuladoras de Silício, ele não possui a capacidade de redução a taxa de absorção de Al pelas plantas. Entretanto, o Silício pode ser uma ferramenta auxiliar na redução de estresses em plantas, especialmente estresses abióticos em plantas com capacidade em acumular esse nutriente.

No que diz respeito a correção da acidez do solo, a utilização de materiais contendo Si em sua constituição para a correção da acidez é válida, desde que contenham um “constituinte neutralizante” como óxidos, hidróxidos, carbonatos e silicatos de cálcio e/ou magnésio (Menegale et al., 2015).

Referências:

COSTA, L. R. T. RESPOSTA DE CULTIVARES DE MILHO AO ALUMÍNIO SOB DOSES DE SILÍCIO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA. UNESP, Tese de Doutorado, 2012. Disponível em: < https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/99983/costa_lrt_dr_botfca.pdf?sequence=1&isAllowed=y >, acesso em: 13/07/2021.

FREITAS, L. B. INTERAÇÃO SILÍCIO E ALUMÍNIO EM PLANTAS DE ARROZ DE TERRAS ALTAS E MAMONA. UNESP, Tese de Doutorado, 2015. Disponível em: < https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/123372/000829311.pdf?sequence=1&isAllowed=y >, acesso em: 13/07/2021.

FREITAS, L. B. SILÍCIO NA TOLERÂNCIA AO ALUMÍNIO POR PLANTAS DE ARROZ. UNESP, Dissertação de Mestrado, 2011. Disponível em: < https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/86419/freitas_lb_me_botfca.pdf?sequence=1&isAllowed=y >, acesso em: 13/07/2021.

MENEGALE, M. L. C. et al. SILÍCIO: INTERAÇÃO COM O SISTEMA SOLO-PLANTA. Journal of Agronomic Sciences, Umuarama, v.4, n. especial, p.435-454, 2015. Disponível em: < https://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/bitstream/doc/1025188/1/CPAFAP2015Siliciointeracaocomosistemasoloplanta.pdf >, acesso em: 13/07/2021.

RODRIGUES, F. A. et al. SILÍCIO, UM ELEMENTO BENÉFICO E IMPORTANTE PARA AS PLANTAS. IPNI, Informações Agronômicas, n. 134, 2011. Disponível em: < http://www.ipni.net/publication/ia-brasil.nsf/0/66D3EE234A3DA5CD83257A8F005E858A/$FILE/Page14-20-134.pdf >, acesso em: 13/07/2021.

SOUZA, JUNIOR, G. S. ADIÇÃO DE SILÍCIO NA ATENUAÇÃO DA TOXICIDADE DE ALUMÍNIO NOS TEORES DE LIGNINA, NUTRIÇÃO, TROCAS GASOSAS E SISTEMA ANTIOXIDANTE DE CANA-DE-AÇÚCAR. UNESP, Tese de Doutorado, 2020. Disponível em: < https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/202569/sousajunior_gs_dr_jabo.pdf?sequence=3&isAllowed=y >, acesso em: 13/07/2021.

Agron Home

Veja também: Manejo da lagarta no milho ditando o sucesso da lavoura

—SIGA NAS REDES SOCIAIS —
Twitter: https://twitter.com/agrotwit

Facebook: https://www.facebook.com/PortalAgron
Instagram: https://www.instagram.com/portalagron
Youtube: https://www.youtube.com/portalagron
Grupo Telegram Agron pecuária: https://t.me/portalagron_pecuaria
Grupo Telegram Agricultura: https://t.me/portalagron_agricultura
Canal Telegram: https://t.me/portalagron
Site: https://agron.com.br
https://linktr.ee/Portalagron

Fonte: Equipe Mais Soja. Por: Maurício Siqueira dos Santos.


Compartilhar

One thought on “Silício pode reduzir o efeito do Alumínio?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *