Febre aftosa

Febre aftosa: O que é? O que causa? Como é transmitida? Sintomas e tratamento

Compartilhar

Febre aftosa é uma doença viral grave e muito contagiosa que afeta animais, como bovinos e suínos, desencadeando o surgimento de vesículas na boca e nos pés.

Veja também:

Austrália em alerta com aumento de casos de febre aftosa

Vacinar ou não contra febre aftosa?

Acompanhe aqui todas as nossas matéria no facebook

“A febre aftosa é uma doença provocada por vírus, que, diferentemente do que muitos pensam, não afeta apenas os bovinos, acometendo também animais como suínos, ovinos e caprinos. Os animais que apresentam febre aftosa desenvolvem sintomas como perda de peso, febre e surgimento de vesículas, erosões e úlceras. O primeiro registro oficial de febre aftosa no Brasil ocorreu em 1895, na região do Triângulo Mineiro, e o último caso registrado no Brasil foi no ano de 2006.

A febre aftosa causa muito prejuízo econômico, afetando de maneira negativa a pecuária. Desencadeia problemas na produção de carne e leite, além de problemas com a comercialização de seus produtos e subprodutos. Quando há casos registrados da doença em uma região, verifica-se, por exemplo, o surgimento de barreiras comerciais, as quais acabam restringindo a exportação da carne.”

“O que é a febre aftosa?”

“A febre aftosa é uma doença altamente contagiosa desencadeada por um vírus. Ela afeta bovinos, ovinos, caprinos, suínos, camelídeos, elefantes e ruminantes silvestres. Em casos raros, o ser humano pode também ser acometido pela doença.

A febre aftosa ocorre em diferentes partes do mundo, sendo conhecidos casos na África, parte da Europa, Ásia, e em grande parte da América do Sul, incluindo o Brasil. Vale salientar, no entanto, que o último caso de febre aftosa no Brasil foi registrado em 2006.”

“O que causa a febre aftosa?

A febre aftosa é uma doença causada por um vírus da família Picornaviridae e gênero Aphthovirus. Já foram identificados sete tipos do vírus da aftosa: A, O, C, SAT1, SAT2, SAT3 e ASIA1. Dentro de cada um desses tipos, existem subtipos dos vírus. Na América do Sul, observa-se a ocorrência de três tipos de vírus da aftosa A, O e C.

O vírus causador da febre aftosa é muito resistente às condições ambientais normais, podendo permanecer ativo por longos períodos. Entretanto, são inativados rapidamente em situações de alto ou baixo pH, luz solar, temperaturas elevadas e determinados desinfetantes.

Como a febre aftosa é transmitida?

A febre aftosa é transmitida pelo contato de animais doentes com animais suscetíveis ou, ainda, pelo contato com objetos, água e alimentos contaminados. O animal doente elimina o vírus por saliva, leite, urina, fezes e sêmen, o que leva à contaminação do ambiente.

Geralmente a entrada do vírus no corpo do animal ocorre pelas mucosas das vias digestórias, quando esse animal se alimenta de água ou alimentos contaminados, ou pela via respiratória, quando o animal doente libera gotículas com o vírus.”

“Quais os sintomas da febre aftosa?

A febre aftosa é altamente contagiosa, entretanto, não apresenta alta mortalidade. Em animais adultos, a mortalidade fica em torno de 2%, enquanto, em rebanho jovem, ela é de cerca de 20%. A mortalidade em animais mais jovens decorre do surgimento de lesões cardíacas. Apesar da maioria dos animais não morrer em consequência da doença, eles ficam muito debilitados.

O sinal clínico mais conhecido da doença é o surgimento de vesículas (aftas) na região da boca e pés. Em bovinos, verifica-se salivação excessiva, dificuldade para alimentar-se, febre, inquietação, redução na produção de leite, dor nos tetos ao amamentar ou ordenhar, e emagrecimento.

Nos ovinos e caprinos, os sinais clínicos na boca ocorrem com menor frequência, sendo observado febre e severa laminite (processo inflamatório que afeta o casco). Em suínos os sintomas incluem dificuldade para mastigar e engolir, febre, inquietação e laminite. Nesses animais, os sinais na boca são menos visíveis, mas podem surgir lesões na língua e focinho.

A febre aftosa tem tratamento?”

“A febre aftosa é uma doença que não tem tratamento, sendo observada a recuperação natural do animal entre duas e três semanas. Entretanto, todos os animais com aftosa devem ser sacrificados a fim de evitar a disseminação da doença. Sendo assim, a partir do momento que o proprietário do animal suspeite de um caso de aftosa, ele deve comunicá-lo rapidamente ao serviço veterinário para confirmação do diagnóstico e para que as medidas sanitárias adequadas sejam tomadas.

Como é feita a prevenção da febre aftosa?

A febre aftosa é prevenida por meio da vacinação, a qual se iniciou no Brasil no início da década de 1960. A vacina contra aftosa utilizada na América do Sul é inativada trivalente contra os tipos A, O e C.

Atualmente a vacinação contra febre aftosa é feita na maioria dos estados brasileiros, existindo apenas algumas regiões, consideradas zonas livres da doença, sem vacinação, onde a vacina não é mais necessária. A expectativa é suspender a vacinação em todos os estados brasileiros até 2026.”

Fonte: Brasil Escola. Por: Vanessa dos Santos. Professora de Biologia. Imagem principal: Depositphotos.

*Se o artigo ou imagem foi publicado com base no conteúdo de outro site, e se houver algum problema em relação ao conteúdo ou imagem, direitos autorais por exemplo, por favor, deixe um comentário abaixo do artigo. Tentaremos resolver o mais rápido possível para proteger os direitos do autor. Muito obrigado!

*Queremos apenas que os leitores acessem informações de forma mais rápida e fácil com outros conteúdos multilíngues, em vez de informações disponíveis apenas em um determinado idioma.

*Sempre respeitamos os direitos autorais do conteúdo do autor e sempre incluímos o link original do artigo fonte. Caso o autor discorde, basta deixar o relato abaixo do artigo, o artigo e a imagem será editado ou apagado a pedido do autor. Muito obrigado! Atenciosamente!

*If the article or image was published based on content from another site, and if there are any issues regarding the content or image, the copyright for example, please leave a comment below the article. We will try to resolve it as soon as possible to protect the copyright. Thank you very much!

*We just want readers to access information more quickly and easily with other multilingual content, instead of information only available in a certain language.

*We always respect the copyright of the content and image of the author and always include the original link of the source article. If the author disagrees, just leave the report below the article, the article and the image will be edited or deleted at the request of the author. Thanks very much! Best regards!


Compartilhar

One thought on “Febre aftosa: O que é? O que causa? Como é transmitida? Sintomas e tratamento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: